O que é Yoga?

Yoga está muito além de ser apenas um exercício físico, ou, como muitos pensam, de ficar apenas sentado em meditação. O Yoga é uma união de corpo, mente e alma. Provém da raiz sanskrita “yuj” que significa união, (re)conexão.
Segundo os Yoga Sutras de Patanjali, há uma linha de progresso conhecido como Astanga (asta = oito, anga = passos), que são: Yama (códigos morais), Niyama (purificação e estudo), Asana (postura), Pranayama (controle da respiração), Pratyahara (controle dos sentidos), Dharana (concentração), Dhyana (meditação) e Samadhi (contemplação). Ou seja, para se praticar os Asanas, que são o 3° passo dentre os 8, já se supõe que a pessoa pratique os Yamas e Niyamas, que são especificamente:

Yama (princípios de harmonia com os outros):

1. Ahimsa: não-violência. Significa não ferir nenhum ser nem causar sofrimento, através de pensamento, palavra ou ação;
2. Satya: veracidade. Consiste em usar a mente e as palavras com propósitos benevolentes e nunca mentir;
3. Asteya: não roubar. Significa se abster do desejo de tomar ou manter objetos alheios;
4. Brahmacarya: celibato. Consiste em manter a mente absorta em Brahman. Conduta ética, continência, se abster de relações sexuais ilícitas (fora do casamento e sem propósito de trazer uma alma ao mundo);
5. Aparigraha: é se abster de coisas supérfluas e desnecessárias à manutenção do corpo.


Niyama (princípios de harmonia consigo mesmo):

1. Shaoca: limpeza do corpo e da mente. Os métodos para a purificação mental são: benevolência para com todos os seres, caridade e dedicação ao bem-estar dos outros;
2. Santosa: significa manifestar contentamento com tudo o que for recebido, mesmo com aquilo que não é desejado.
3. Tapah: austeridade. Consiste em suportar as provações físicas para alcançar a meta. As formas de fazer tapah são: upavasa (jejum), serviço ao Guru (Preceptor), serviço aos pais e yajina. Há quatro modalidades de yajina: pitr yajina (serviço aos ancestrais), nr yajina (serviço à humanidade), bhuta yajina (serviço aos seres inferiores) e adhatma yajina (serviço à Consciência Suprema). Para os estudantes, o estudo é a principal forma de tapah;
4. Svadhyaya: significa estudar e compreender apropriadamente as escrituras e os livros filosóficos;
5. Isvara Pranidhana: é ter firme fé em Ishvara (o Senhor Controlador), seja no prazer ou na dor, na prosperidade e na adversidade, e se ver, em quaisquer atividades da vida, como um instrumento e não como controlador do instrumento.

Então, devemos sempre nos lembrar dos Yamas e Niyamas, pois as posturas praticadas em aula são apenas uma pequena parte do que é o Yoga, mas que não tem tanta funcionalidade se não trabalharmos junto os conceitos éticos do yoga, se não será apenas uma ginástica. Pois as posturas nos servem para aprendermos a nos escutar, a termos paciência, determinação, etc.
O trabalho físico das posturas nos ajuda em muitos aspectos, elas nos dão mais equilíbrio, flexibilidade, força e vitalidade. Os desbloqueios físicos que se alcança com a prática constante estão interligados aos bloqueios mentais que temos, dessa maneira, sempre trabalhamos os dois juntos.
O yoga também cuida do corpo porque este é o veículo da nossa alma, a nunca nascida e que nunca morrerá, mas que está confusa por ter entrado no mundo material onde tudo é dual, inconstante e nos faz sofrer e esquecer do nosso verdadeiro eu e do que estamos fazendo aqui. Então, praticando dedicadamente os oito passos do yoga, a pessoa vai limpando seu coração e (re) aprendendo quem é, o que faz aqui e qual é a sua relação com o mundo e com todos os seres vivos.
Praticar yoga não é apenas em sala de aula, são as 24h do dia, em cada ação. Não adianta um professor ter esta prática apenas como uma profissão senão como seu modo de viver.

Hari Om,
A seu serviço,

Hladini Shakti Devi Dasi.

2 comentários:

sâmia allievi abo el youser disse...

Parabéns pela iniciativa minha irmã Hladini!!! Sucinta e claramente, conseguiu expressar em palavras um pouco do que é essa prática mental, física e espiritual que é o Yoga!!
Que o Senhor Krishna ilumine e continue inspirando sua caminhada nesta busca verdadeira!
Gratidão!!
Grande beijo!

Hladini Shakti disse...

Obrigada, querida Sâmia!!! Que Krishna ilumine o caminho de todos nós... na verdade, Ele sempre ilumina.

krsna surya sama maya haya andhakara
"Krishna é como o Sol e Maya (ilusão) a escuridão."

Onde há luz, não pode haver escuridão. Mas nós temos que deixar a luz entrar! :)

Grande beijo.

Hari Om.

Postar um comentário